PASTORAL DA AIDS LANÇA NOVA CAMPANHA

O objetivo principal é incentivar a adesão ao tratamento para pessoas vivendo com HIV/Aids.

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE PREVENÇÃO

Agentes da coordenação da Pastoral da Aids Regional Norte 2 participam do XIV Seminário Nacional de Prevenção ao HIV.

PASTORAL DA AIDS REALIZA ASSEMBLEIA NO NORTE 2

Com o tema “Uma Pastoral em saída... Para que vida prevaleça” @s participantes oriundos das dioceses, entre os diversos assuntos abordados, refletiram sobre a conjuntura da aids, as perspectivas pastorais e avaliaram a caminhada no regional.

PROJETO PREVENIR E TRATAR

Pastoral da Aids executa ações de incentivo ao diagnóstico precoce e tratamento para alcançar a meta 90-90-90.

PROJETO APOIADO PELO FNS: ÁGUA DOCE VHIVA

"Pastoral da Aids N2 discute ações de prevenção integral e conversão ecológica.

ENCONTRO REGIONAL N2 DISCUTE SUSTENTABILIDADE NA CAMINHADA

Dias 10, 11 e 12 de 2017 ocorreu o Encontro Regional da Pastoral da Aids -  CNBB N2 com o Tema: “Para Onde Vamos?”. A Casa Santa Clara, Ordem Franciscana Secular (OFS), foi a sede do Encontro que contou com a participação de vinte agentes oriundos da Arquidiocese de Belém e dioceses de Abaetetuba, Castanhal, Marabá e Santarém. No Plano de Ação Nacional da Pastoral da Aids 2017-2019, definido em nossa última Assembleia, é apresentado diversos objetivos dentre os quais: “Fomentar a criação e fortalecer as equipes de agentes em vista do desenvolvimento das ações da Pastoral da Aids”. Neste sentido, a Pastoral da Aids do Regional Norte 2, buscou avaliar a caminhada, fortalecer nossas bases, elencar prioridades e rever nossa metodologia a luz da Laudato Si e CF 2017 - Nossa Casa Comum.

Dia 10/11, sexta-feira, fizemos a abertura do evento com o Ofício Divino das Comunidades e refletimos sobre o evangelho de Jesus Cristo Segundo São Lucas 17, 20-21 que trata sobre a construção do Reino de Deus. No sábado, apresentamos as atividades que foram realizadas pelas equipes onde a Pastoral está organizada ou possui ponto focal que desenvolve ações de formação nos valores cristãos, prevenção, incidência política, acompanhamento de soropositivos. Seguindo deste modo, a prática de nossa missão: Solidariedade, Informação e Compromisso Social. Partindo de nossas ações, fizemos uma avaliação do perfil de nossos agentes com o auxílio da Psicóloga Raissa Santos (UFPA). Nesta mirada, aprofundamos com os líderes diocesanos os encaminhamentos realizados pela Carta de Porto Alegre (Elaborada no X Seminário Nacional de Incidência Política) e Carta do RJ (Elaborada no XV Seminário Nacional de Prevenção) para nos ajudar nos desafios da SUStentabilidade na resposta ao HIV/Aids no Pará. Compreendemos a SUStentabilidade como um conceito amplo que pode ser compreendido como:
- SUStentabilidade técnica;
- SUStentabilidade política e pastoral;
- SUStentabilidade financeira.

Seguindo estes princípios, avaliamos nosso planejamento de 2017, rememoramos nossa organização das coordenações, execução de projetos financeiros e planejamento para 2018. Com isso, decidimos manter articuladas as equipes das seguintes dioceses: Belém (05 municípios), Abaetetuba (07 municípios), Marabá (16 municípios), Santarém (06 municípios). Bem como compreendemos como pontos focais as seguintes dioceses: Castanhal (24 municípios), Bragança (20 municípios), Itaituba (05 municípios). Deste modo, as dioceses que são pontos focais participaram das capacitações de formação continuada na condição de Encontros Interdiocesanos.



Como inovação de metodologia para fortalecer as bases e otimizar recursos financeiros pensamos em formar uma equipe de capacitadores e criar uma equipe de comunicação em cada diocese. E também como encaminhamento nós aprovamos o seguinte organograma:



 No domingo, pela manhã foram sugeridas temas para edição do folder do Projeto: ÁGUA DOCE VHIVA financiado pelo Fundo Nacional de Solidariedade e forma propostas atividades para 2018 com o objetivo geral: Orientação para a defesa dos direitos das pessoas que vivem com HIV e aids, promovendo os Direitos Humanos e a superação do estigma e do preconceito. E meta principal: Que as equipes de agentes diocesanos sejam fortalecidos em vista do da sustentabilidade das ações da Pastoral da Aids para poder desenvolver com maior propriedade a acolhida e o acompanhamento das pessoas vivendo com HIV/Aids. Ao final do encontro regional, assistimos uma mensagem audiovisual de agradecimento do Assessor Nacional, Pe.Mauro Marçal e fizemos a oração de envio. O evento foi concluído com o almoço de confraternização no dia 12/11 e agendamos entregar o relatório anual de 2017 até o dia 10 de janeiro de 2018. 

PASTORAL DA AIDS N2 ORGANIZA DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS


"SUS É SAÚDE" é o tema a ser trabalhado pela Pastoral da Aids na campanha do dia mundial de  1º de dezembro, apresenta-se como momento oportuno para o estabelecimento de redes e parcerias com outras organizações de luta contra a Aids e com os serviços públicos de saúde. Deste modo, os agentes da Pastoral são convidados a participar das mobilizações de cada local onde as equipes estão organizadas no território nacional.

O SUS é o Sistema Único de Saúde , aprovado em 1990, cujo atendimento deveria ser acessível a todos e todas. Além dos atendimentos hospitalares e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SUS cuida dos diversos fatores que promovem a saúde da população brasileira. 

Os avanços da ciência, o esforço de gestores e o empenho da sociedade civil fizeram da aids um doença tratável. Com o conhecimento e as tecnologias é possível viver com qualidade mesmo sendo pessoa com HIV. É o SUS quem garante estes avanços. Por isso, apoiar o SUS é apoiar a resposta brasileira contra a aids. Para melhorar a qualidade de vida e evitar novas infecções e óbitos por causa da aids é preciso fortalecer e ampliar  a rede de cuidados! A responsabilidade é de todos e todas!


TODOS NA DEFESA DO SUS, CONTRA O HIV!


Animados por esta campanha nacional, as coordenações diocesanas da Pastoral da Aids iniciaram desde de outubro as articulações com a Igreja, gestores e Sociedade Civil Organizada para atuarem do dia mundial de luta contra aids.

Coordenação Regional da Pastoral da Aids com Dom Alberto Taveira Corrêa, Vice-Presidente da CNBB N2 e Arcebispo da Arquidiocese de Belém,


Coordenação Municipal de IST/AIDS/HV, OSC's e Pastoral da Aids




Coordenação diocesana da pastoral da aids - diocese de Maraba e coordenação do programa de HIV/aids município de Parauapebas  reuniram com a coordenadoria municipal da juventude. Apresentamos nossas ações e firmamos ótima parceria para ações do dia mundial de luta contra aids.


Material entregue aos ACS  da região  ribeirinha de Abaetetuba para serem distribuídos em panfletagem preventiva.



DIOCESE DE MARABÁ E CRIANÇAS SOROPOSITIVAS

A Diocese de Marabá, por meio da Equipe da Pastoral da Aids do município de Parauapebas, realizou durante o dia 04 a 30 de outubro do ano corrente a Campanha Solidária:

 "+ LEITE + SAÚDE = VHIVER MELHOR"


A campanha teve várias parcerias como IFPA, CTA, COMDCAP, Centro de Saúde Ocupacional, Escola Técnica em Saúde do Pará e Paróquias Cristo Rei; São Sebastião e São Francisco de Assis. 

Segundo a coordenadora diocesana, Ana Lúcia Sousa Silva, o objetivo principal da atividade foi arrecadar latas de Leite Ninho para serem doadas para crianças que vivem com HIV/Aids, por considerar que este leite é um complemento alimentar que melhora a imunidade. Ao final da campanha foram arrecadadas 220 latas de leite, as quais foram entregues ao SAE/CTA de Parauapebas para serem doadas às crianças cadastradas. 






A Pastoral da Aids agradece a manifestação solidária e generosa participação dos doadores!



RODA DE CONVERSA COM ESTUDANTES DE MEDICINA IFMSA

A Pastoral da Aids - Arquidiocese de Belém participou da Roda de Conversa "HIV: Teoria e Prática" realizada pelos estudantes de medicina do CESUPA (Centro Universitário do Pará),  ligados ao IFMSA Brazil. A atividade ocorreu dia, 26 de outubro de 2017, no Sindicato dos Médicos do Pará, situado R. Boaventura da Silva, 999 - Nazaré, Belém.
E teve como objetivo interagir com os estudantes de medicina, sobre o tema do HIV em preparação para o dia mundial de luta contra Aids. A coordenadora do Escora, Nathana de kassia Silva, convidou três pesquisadores para participarem da ação e ajudarem a aprofundar o tema: Prof. Francisco José Corrêa de Araújo , Prof. Drª. Andréa Paes e a Psicóloga Érika Ataide Maia. Entre relatos, música e estudo os laços foram fortalecidos ruma a futuro sem aids!

PASTORAL DA AIDS REALIZA O 15º SEMINÁRIO NACIONAL DE PREVENÇÃO


O 15º Seminário Nacional de Prevenção ao HIV foi realizado de 20 a 22 de outubro de 2017, no CEFEC-Centro de Formação e Espiritualidade Cabriniana - Rua Conde de Bonfim, 1305 - Tijuca – Rio de Janeiro/RJ com o tema “Promover a prevenção, garantindo o cuidado”. Esta edição teve como o objetivo de analisar a atual conjuntura do enfrentamento da Aids no Brasil observando a promoção da prevenção combinada rumo a meta 90-90-90, garantia do tratamento humanizado pelo SUS e o cuidado integral da pessoa humana.

Vivemos um cenário mundial dinâmico em que, 19,5 milhões dos 36,7 milhões de pessoas vivendo com HIV tiveram acesso ao tratamento e mortes relacionadas à AIDS caíram de 1,9 milhão em 2005 para 1 milhão até o final de 2016. Segundo o relatório, “Acabando com a AIDS: progresso rumo às metas 90–90–90”, disponibilizado pelo Programa das Nações Unidas sobre HIV – UNAIDS, em 2016, mais de dois terços (84%) das pessoas vivendo com HIV conhecem seu estado sorológico positivo. Das pessoas diagnosticadas HIV positivas, 79% estão vinculadas aos serviços, e das pessoas em tratamento, 91% tem carga viral indetectável devido a adesão ao tratamento. Globalmente, o progresso tem sido significativo, mas ainda há muito trabalho a ser feito. Cerca de 26% das pessoas vivendo com HIV ainda não conhecem o seu estado sorológico positivo, aproximadamente 17,1 milhões de pessoas vivendo com HIV não têm acesso à terapia antirretroviral e mais de metade de todas as pessoas que vivem com HIV não tem carga viral indetectável. 
Segundo o site da Agência Brasil, o Ministério da Saúde estima que 830 mil pessoas vivem com HIV/aids no Brasil até 2016. Dessas, cerca de 136 mil não sabem que estão infectados. E do total dessas pessoas soropositivas, 372 mil ainda não estão em tratamento, apesar de 260 mil delas já saberem que estão infectadas.
O Papa Francisco chama a atenção para o cuidado de nossa casa comum e a necessidade de uma conversão integral. “As atitudes que dificultam encontrar caminhos de solução, mesmo entre os crentes, vão desde a negação do problema à indiferença, da resignação acomodada à confiança cega nas soluções técnicas. Precisamos de uma nova solidariedade universal”. Deste modo o sumo Pontífice nos aponta caminhos para vencer os desafios que ameaçam a vida e nos fortalece na garantia do cuidado.


Nós últimos momentos do evento os agentes puderam debater nos grupos de trabalho quais as possibilidades de intensificar e o que é possível inovar no trabalho da pastoral nos aspectos da prevenção e do cuidado.

Por fim, a aprovação do documento oficial do evento, denominado "Carta do Rio de Janeiro" que dá ênfase com as sugestões dos agentes sobre a prevenção na perspectiva do fortalecimento do SUS. Os agentes e convidados tiveram o prazer de compartilhar o que a Pastoral da Aids tanto vincula em todo seu trabalho: O acolhimento, a informação e o compromisso social.

Pe. Mauro Sergio Marçal    Ana Carolina Barbosa de Souza             
Assessor Nacional da Pastoral da Aids      Secretária da Pastoral da Aids